Minha Casa Minha Vida, como funciona?

O programa Minha Casa Minha Vida é responsável pela realização do sonho da casa própria de vários brasileiros.

Só para se ter uma ideia, de maio de 2009 até dezembro de 2018, mais de 5 milhões de unidades habitacionais foram contratadas, sendo entregue mais de 4 milhões delas.

No entanto, apesar da facilidade que o programa traz para a compra do imóvel, muitas pessoas ainda possuem dúvidas sobre como funciona o Minha Casa Minha Vida.

O que é o programa Minha Casa Minha Vida?

O programa é uma iniciativa do Governo e tem como intuito ajudar as pessoas de baixa renda no financiamento do imóvel próprio através de subsídios.

Antes de mais nada é preciso esclarecer que nenhuma instituição financeira do governo financia 100% do valor do imóvel.

Hoje em dia o máximo que o banco consegue financiar no programa é de 90% do total, os outros 10% são de responsabilidade do comprador.

Como funciona o Minha Casa Minha Vida?

O programa funciona através de regras gerais e específicas, segundo a faixa de renda de cada cliente.

Nas regras gerais, as parcelas do financiamento não podem ser superiores a 30% da renda bruta mensal da família.

Contudo, a soma da renda bruta da família precisa estar abaixo de R$ 9 mil e o valor do imóvel não deve ultrapassar o teto determinado por cada região do país.

Já nas regras específicas possuem relação com a faixa de renda do comprador, os subsídios disponibilizados pelo governo, os valores das parcelas, os juros e o tempo de finalização das prestações.

O Minha Casa Minha Vida conta com algumas vantagens:

  • Carência de até 24 meses para começar a pagar, se o imóvel for comprado na planta;
  • Menor taxas de juros do mercado, variando entre 5% e 9% ao ano;
  • Seguro em caso de desemprego ou problemas de saúde.

Faixas de renda do programa

Para saber se é possível participar do programa é preciso somar a renda bruta mensal da família.

Faixa 1 – Famílias com renda de até R$ 1.800,00

  • Subsídios de até 90% do financiamento;
  • Prestações entre R$ 80,00 a R$ 270,00.

Faixa 1,5 – Famílias com renda de até R$ 2.600,00

  • Subsídios e até R$ 47,5 mil;
  • Financiamento em até 30 anos;
  • Juros de 5% a ano.

Faixa 2 – Famílias com renda de até R$ 4.000,00

  • Subsídios de até R$ 29 mil;
  • Taxas de juros entre 5,5% a 7% ao ano;
  • Financiamento em até 360 meses.

Faixa 3 – Famílias com renda de até R$ 9.000,00

  • Taxas de juros entre 8,16% e 9,16% ao ano;
  • Prazo de quitação de 360 meses.

Deixe um comentário