INSS Pericias Médicas

As perícias médicas do INSS estão retornando de modo gradual nas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

No entanto, só estão sendo atendidos aqueles segurados com agendamento através do Meu INSS ou pelo telefone 135.

Depois de vários problemas e dificuldades enfrentados pelos usuários na reabertura das agências, o INSS também abriu a possibilidade de remarcação da perícia agendada e não efetivada.

Como se sabe, as perícias são essenciais para que os trabalhadores possam receber o auxílio, retornem as suas atividades ou consigam a aposentadoria.

Só para se ter uma ideia, o país tem uma fila de 1,5 milhões de processos no INSS. Desse total, mais de 790 mil esperam a perícia médica, de acordo com os últimos dados disponíveis.

Como agendar perícia INSS online?

O agendamento pode ser feito através do site Meu INSS, onde é necessário seguir o passo a passo abaixo:

  • Acesse o “MEU INSS”, pela página ou aplicativo;
  • Realize o login com seus dados pessoais;
  • Clique em “agendar perícia”;
  • Escolha entre as alternativas disponíveis: perícia inicial, perícia de prorrogação ou remarcar perícia;
  • Siga os passos necessários para realizar o agendamento escolhendo a data e o horário para comparecer a agência do INSS.

Após a realização da perícia, é possível fazer o acompanhamento do pedido em “Agendamento/Solicitações”.

Pelo telefone é possível marcar também a perícia, basta discar para o número 135 e selecionar a opção “falar com uma atendente”, em seguida é só escolher o tipo de agendamento desejado.

Documentos necessários

A perícia consiste em uma avaliação médica para comprovar que o trabalhador está incapacitado de realizar as suas atividades, seja de forma temporária ou permanente.

Assim, no dia da perícia é necessário apresentar alguns documentos que comprovem essa incapacidade, como:

  • Documentos pessoais, como CPF e carteira de trabalho;
  • Atestado médico preenchido corretamente;
  • Exames clínicos e laboratoriais;
  • Atestado de saúde ocupacional emitido pelo médico;
  • Carta da empresa que informe o último dia trabalhado;
  • Receituários;
  • Comprovante de tratamento.

Deixe um comentário