Teto INSS

Com o reajuste de 4,48% – segundo a Portaria nº 914, o teto INSS tem um aumento substancial no pagamento, bem como também no desconto na contribuição desses beneficiários.

Entretanto, quando se fala nesse assunto, ainda há dúvidas entre os aposentados e pensionista do INSS.

Portanto, é essencial compreender o que é esse teto, bem como ele é calculado e o seu valor máximo. Então, confira!

Mas afinal, o que é o teto do INSS?

O teto é basicamente o valor máximo que o segurado pode receber como benefício.

Por esse motivo, ele também é conhecido popularmente como teto da aposentadoria.

Esse limite é estabelecido para que os gastos com a Previdência Social respeitem a capacidade do sistema e não torne ele deficitário.

Desse modo, cada contribuinte terá um valor máximo para receber, mas nenhum valor poderá ser superior a esse teto.

Como é calculado o teto INSS 2020?

O valor da aposentadoria é ajustado de acordo com a média do salário de contribuição, o que independente do regime escolhido.

Por conta disso, apenas uma pequena parcela dos segurados tem realmente direito a receber esse teto.

De forma prática, isso significa que mesmo sendo as últimas contribuições pagas a partir de um valor alto, o valor não será superior à media das contribuições do mesmo.

Isso porque, como mencionado, a colaboração do INSS é determinada em cima desse teto máximo.

Qual valor do teto INSS 2020?

Como dito, o reajuste de 2020 foi de 4,48%. Dessa maneira, o teto saiu de R$ 5.839,56 para o valor de R$ 6.101,06, ou seja, teve um acréscimo de R$ 261,61.

Logo, esse é o valor que está vigente nos dias de hoje. Assim, os aposentados e pensionistas que recebem valores superiores a um salário mínimo possuem esse índice aplicado no momento de estabelecer as taxas salariais.

Deixe um comentário